Alunos do INEST visitam a Fragata Rademaker

Postado por INEST em 04/nov/2017 - Sem Comentários

Um grupo formado por 29 alunos da Graduação em Relações Internacionais do Instituto de Estudos Estratégicos da Universidade Federal Fluminense (INEST/UFF) visitou, no dia 31 de outubro último, a Fragata Rademaker (F-49), atracada no Complexo Naval do Mocanguê. Esta aula a bordo do navio versou sobre a Guerra das Malvinas, constando do programa da disciplina “Teoria e Análise dos Estudos Estratégicos – O Poder Naval na História “. A equipe de alunos foi recebida pelo comandante Gustavo Sant’ana Coutinho e pela tripulação da “Marca da Vida”, como é carinhosamente chamada por todos seus marinheiros.

Liderados pelo Professor da disciplina e Oficial de Marinha Alexandre Rocha Violante, os graduandos puderam conhecer um pouco da história da Fragata Rademaker. Construída em 1979 pelo estaleiro escocês Yarrow Shipbuilders Ltd, a ex-HMS (Her Majesty Ship – Navio de Sua Majestade) Battleaxe (F89) foi incorporado à Marinha do Reino Unido em 28 de março de 1980 e à Marinha do Brasil em 30 de abril de 1997. Trata-se de uma das 14 fragatas Type 22 construídas entre 1979 e 1983, que fizeram parte do força naval britânica. Boa parte desses navios permaneceram no serviço ativo de 1979 a 2011. O Brasil adquiriu quatro fragatas Type 22, a Greenhalgh (F-46), incorporada em 30 de junho de 1995, a Dodsworth (F-47), incorporada em 30 de agosto de 1996; Bosísio (F-48), incorporada em 30 de agosto de 1996; e a Rademaker (F-49), incorporada em 30 de abril de 1997.

Sob bandeira britânica, as fragatas Greenhalgh (na época chamada de Broadsword, F-88) e Dodsworth (então chamada Brilliant, F-90) participaram da Guerra das Malvinas, principalmente na cobertura antiaérea contra a aviação argentina – que teve papel de destaque no conflito. Os pilotos argentinos colocaram à prova, por muitas vezes, o planejamento tático-operacional britânico para a retomada das ilhas.

Atualmente, a fragata Rademaker se encontra em atividade e com uma tripulação em constante treinamento para realizar diversas comissões na costa brasileira, em defesa da Amazônia azul, bem como no exterior, estreitando os laços com as marinhas amigas, principalmente com aquelas pertencentes ao Atlântico Sul, por meio da diplomacia naval.
Entre 24 a 28 de julho último, ao sul da Ilha de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, foi realizada a Operação MISSILEX 2017, onde o casco da ex- Fragata Bosísio foi afundado. Esta operação contou com lançamento de diversos equipamentos. Pela primeira vez uma Fragata da classe Greenhalgh – a Fragata Rademaker – lançou um míssil Exocet MM 40 de forma completamente integrada ao seu sistema de armas.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Copyright 2018 - STI - Todos os direitos reservados

Translate »